quarta-feira, 21 de julho de 2010

Filme iraniano de baixo orçamento


A maioria das minhas dúvidas existenciais no momento se deve ao pensamento de que, com minha idade atual, boa parte da minha vida já deveria estar bem resolvida ou encaminhada.

Lembro quando tinha uns 20/21 anos e fui fazer uma entrevista numa grande agência de publicidade de Curitiba. Fizeram aquela pergunta clássica de "Como você se vê daqui a 5 anos?". Respondi que me imaginava casado, com um emprego bom, casa própria blablablablá. Que absurdo! Eu tinha 20 anos e pensava daquele jeito. Obviamente não fui contratado.

Parece que as vidas devem serguir um script e cada vez me vejo bem fora disso. Como se cada um de nós fosse um roteiro de um filme comercial de Hollywood, com reviravoltas, superações, drama, mas final previsível. Acontece que meu roteiro está mais para uma produção iraniana de baixo orçamento filmada por um diretor bigodudo que ninguém entende.

Fico pensando no meu pai, que na minha idade, já tinha o seu Corcell 2 e comandava uma piãozada em Serra Pelada numa empreiteira lá. Casado há uns 2 ou 3 anos na época, ele estava prestes a me receber no mundo. Será que ele também tinha essas mesmas dúvidas? Ou todo esse questionamento é só frescura e viadagem da minha geração?

Nunca perguntei se ele se sentia preso a essa vida ou sempre esteve contente com tudo, com sua escolha pela engenharia, por ter mudado pra Santos e etc. Ok, pelo menos não posso reclamar que me sinto preso a nada. Não estou comprando uma casa em 30 anos, não estou devendo milhões no cartão de crédito e nem tenho filho pra criar.

Posso mandar tudo a merda em qualquer momento. É um alívio saber disso.

Inspirado claramente no post da Nadja em seu blog "Se vira nos quase 30"

5 comentários:

cavalca disse...

Esse questionamento é só frescura e viadagem da tua geração.

Tu já é o segundo blog essa semana (dos poucos, muito poucos que eu assino) que veio com essa. Como se filho e casamento tornasse a vida de alguém automaticamente melhor.

Túlio disse...

Grato pelo esclarecimento, Cavalca.

Mas em nenhum momento falo isso no texto, apenas cito como exemplo de coisas que as pessoas consideram como "vida encaminhada".

Abraço!

Juliana Bragança disse...

você pode não ter um filho pra criar! mas isso você não sabe, vai que tem um filho seu perdido pelo mundo...
acho que tô vendo mta novela!

Túlio disse...

to achando que nao me expliquei bem nesse texto

Kina disse...

Oi Túlio eu entendi pq eu já passei faz tempo da sua idade e a minha vida não seguiu absolutamente nenhum script..rsrs..não me encaixo em nada estabelecido e qdo eu tinha, sei lá, meus 15 eu dizia q ia casar com 21 anos, trabalhar meio expediente pra cuidar da casa de manhã e no emprego a tarde..rsrs, e um casal de filhos, claro!! Vida de família de comercial de margarina!!...todo mundo almeja!! Bom, eu não casei, não tive filhos, não escrevi um livro, mas plantei umas plantinhas por ai...o mais engraçado é q as pessoas não se conformam e vivem querendo me arrumar um marido, pq elas acham impo´´sivel vc ser fliz sem estar casado. Algumas me olham com olhar de pena mesmo, tadinha...ah e tmb não se conformam de eu gostar de ter cabelos enrolados, todo mundo pergunta: não quer fazer uma escova progressiva? E eu respondo: eu fiz, só q a minha é regressiva!! Beijos!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...