quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Começar

Às vezes me pergunto se todo mundo sabe o que significa mudar, começar tudo de novo, dar um novo pontapé.

Pegar um ônibus ou um avião com todas as suas coisas dentro de poucas malas, chegar numa outra cidade, ficar num lugar meia-boca até encontrar um lugar que você goste e possa pagar. Daí pegar um táxi ou pedir ajuda de algum conhecido para levar todas suas coisas para lá para se então deparar com um ambiente totalmente vazio. Depois ir ao supermercado mais próximo e comprar o mínimo necessário para passar alguns dias lá, porque nem copo, prato ou colchão seu lar tem.

E antes de tudo isso tem a parte do desapego. Sair daquele lugar onde você já estava "estável", aquele apartamento construído aos poucos, deixar pra trás aquela geladeira cara que te deixou tão imbecil de feliz depois da compra, aquela estante feia mas que tinha a grande utilidade de carregar uma história engraçada, a sacada e aquela vista pro mar de concreto que sempre te pareceu tão sua, aquele quarto bagunçado que albergou momentos tão bonitos mas que você nunca imaginava que um dia seria tão doloroso lembrá-los.

Mudar é difícil. É olhar pra frente tomando o cuidado para que o retrovisor te distraia o menos possível. Parece que certas decisões a gente precisa tomar assim mesmo, sem ter certeza. Só depois o tempo vai confirmar se elas foram acertadas ou não. Às vezes não dá para voltar atrás, outras vezes voltar atrás é o caminho mais natural para você seguir em frente.

7 comentários:

Ronise Vilela disse...

"Mudar é difícil. É olhar pra frente tomando o cuidado para que o retrovisor te distraia o menos possível" - vou levar essa frase comigo e o link do seu blog para o meu!

Dago disse...

inspirador túlio.. ainda mais ouvindo uma trilha sonora assim: http://www.youtube.com/watch?v=5mOnmsw9Iv0

Tiago Dutra disse...

É verdade, Tuts, é verdade... Mas no final tudo se ajeita, não é mesmo? E o que sobra são as experiências legais que vieram com a mudança. Eu pelo menos tento ver assim, e me agrada olhar desse ângulo.

Túlio disse...

Bela trilha, Dago! Tudo a ver!

Vids, tem toda a razão. É um baita chavão, mas a grande verdade é que tudo aos poucos vai se ajeitando.

giancarlo rufatto disse...

eu passei por isso nos ultimos anos e com o agravo de não ter tempo pra me acostumar, sempre havia algo maior vindo pra derrubar a casa. enquanto escrevo aqui, deveme star arrancando os canos da minha parede e isso me tira o sono ha dias. a ferrugem nunca dorme.

Juliana Bragança disse...

gostei da frase do retrovisor! parece parachoque de caminhao!
e eu so mudei assim uma vez! e nem foi uma mudança tao gde pq todos fds eu volto para a vida antiga...

Leo Vinhas disse...

Mudar de casa é um jeito da vida avisar que é impossível ir pra frente sem quebrar alguma coisa ou deixar algo importante para trás. Enfim, um jeito de dizer que viver é desapegar-se.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...