domingo, 12 de setembro de 2010

Sejamos imbecis!


Sinceridade, companheirismo, inteligência, coragem, gosto musical, simpatia, amizade, carisma, bom humor. Lenda! Nada disso faz você se apaixonar por alguém.

A paixão acontece pelas coisas que não fazem sentido, aquela razão que você pode gastar horas explicando mas ninguém vai entender, apesar de fazer todo sentido do mundo para você. Paixão é pelas coisas mais imbecis e idiotas. Aquele jeito de falar o "r", aquela covinha, aquele corte de cabelo, aquele dente torto, aquele jeito de andar, aquele olhar de relance, aquele pescocinho, aquela cara de coitado ou aquela cara de sono e a lista segue infindável (adicione aqui você suas razões imbecis).

Paixão precisa ser irracional, porque senão afinal todo mundo se apaixonaria pelas mesmas pessoas: aquelas direitas, corretas, entediantemente belas e extremamente sem graça. O resto, aquela admiração que vem depois de uma convivência, é amor. Mas ele sozinho morre se não é alimentado com essa coisa sem sentido e imbecil que é a paixão.

Imbecilizemo-nos!

4 comentários:

cordasvocalicas disse...

Eu sou bem imbecil...

A-nah! disse...

Poesía da vida!

Waltin disse...

Queria ver esse texto reescrito amanhã.

Túlio disse...

hahhaa... acho que ia mudar pouco.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...