segunda-feira, 5 de abril de 2010

Buffet Livre: R$ 4,50


A experiência de almoçar no meio da semana era uma das coisas que mais sentia falta do Brasil. Na Argentina existem muito poucos restaurantes por quilo, lá a maioria deles é de baixa qualidade. Pra comer bem você tem que pedir um prato e, na maioria das vezes, esperar bastante por ele. A comida, além de tudo, é muito focada. Eles não misturam muita coisa. Ou é carne com batata ou massa. O resto são pequenas variações disso aí mesmo.

Aqui no Brasil não. Vamos nos famosos Quilos e lotamos o prato das mais bizarras coisas. Eu mesmo, adoro lotar o meu de sushi, ovos de codorna e camarão frito no restaurante em frente de onde trabalho. Outros preferem uma feijoada lado a lado com uma lasanha. Há ainda os ousados, que podem colocar picanha, frango xadrez e peixe na mesma refeição.


Como o meu Vale Refeição também é aceito em alguns supermercados e bares, às vezes dou uma master economizada na hora do almoço. Apelo para o Spich, uma rede de restaurantes de Curitiba onde você pode comer tudo que quiser por 4,50 reais. Existem 3 tipos de carne e você tem direito a escolher duas. No fim da bancada tem uma menininha que fica regulando as carnes e você escolhe na hora. Quase uma vibe bandejão!

Os garçons, que limpam e anotam os pedidos de bebidas (a campeã de vendas é uma limonada suiça por módicos R$1,30) , são gente de 16 a 18 anos, que parecem ter o primeiro emprego da vida. Fazem tudo de forma muito eficiente e não deixam você esperando um segundo para pedir a bebida.

Podem me chamar de muquirana ou mesmo bizarro, mas o fato é que o Spich é muito justo. A comida não é nada de lamber os beiços, mas o lugar é limpo e ajeitado. Estão lá de forma onipresente uma salada, um arrozinho, um feijão preto, um macarrão alho e óleo e uma farofa honesta. Você pode lotar o prato e comer à vontade que ninguém vai te olhar feio. A real é que é dificílimo você conseguir comer no mesmo nível das muitas pessoas que vão lá, que batem uns pratões gigantescos: trabalhadores braçais, estudantes, vendedores de cabelo estranho da C&A e gente que quer economizar no VR como eu.

O Spich tem 9 endereços em Curitiba (veja aqui) e achei referências dele num site mochileiro, num tópico de "low budget food" em Curitiba.

9 comentários:

Juliana Bragança disse...

hum... parece bem bom!
qdo morava em stos ia em um q era 5 reais, depois passou pra 5,50! mas nao era tão bom qto esse ai! e so tinha estivador! so ia qdo a sala toda ia junto pq dava um medinho...

Marcelo Urânia disse...

meu irmão esteve em curitiba durante 15 dias entre nov e dez/09.

de seg à sex, sagrado almoço no 'quatro e cinquenta' (sem essa de 'spich') e jantar no habibs.

"voltei pra urânia com um monte de grana q o papai acha q eu gastei com comida" hahahaha

Túlio disse...

Em 2004 ou 2005 o almoço era 2,30 e eu chamava, junto com Lielson Zeni, o lugar de "limonada".

mcruz disse...

Comi muitas vezes no Spich ali da rua des. westphalen, não tenho do que reclamar.

Thiago Exterkotter disse...

esse eu nem conhecia. eu pagava acho que 5,30 em um chinês meia-boca perto do teatro guaíra, com cozinha suja e comida quase sempre gordurosa. mas eram 3 tipos de carne a vontade, tinha uns bolinhos de banana como sobremesa, e na saída sempre rolava umas balinhas de graça! haha!

giancarlo rufatto disse...

eu sou um esbanjador, uma vez a cada 15 dias vou comer naquele grill/churrascaria do lado da federal. 11,60 e vc pode abrir o cinto e comer até morrer.

giancarlo rufatto disse...

esqueci de comentar, deve ser 2004 pois em 2005 ja era 3,30 ahhhaha. lembra do fagule ali na comendador araujo? será q ainda existe?

Túlio disse...

viva a baixa culinária. vou investir em mais posts desse tipo!

Tomate Maravilha disse...

Cê tem é que falar do restaurante Tempero Manero que é R$2,99 e é melhor que o Spich. :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...